DICAS | TECNICAS | EXPERIENCIAS | NOVIDADES

sábado, 31 de agosto de 2013

Como tratar fotos de crianças?

Após uma longa sequência de post's "Falando de Lightroom" vamos dar uma respirada atendendo a mais um pedido pelo face: Como tratar fotos de crianças?
Pode parecer algo simples, mas muitos pecam por não transmitir tal simplicidade e sutileza que está dentro de uma criança. Desde o momento do click até o tratamento, devemos estar atentos à não perdemos aquilo que as crianças tem de mais importante: sua pureza.

Então aqui vai algumas dicas que utilizo como regras para meu trabalho ;)

# Dica 1: Olhos


"Os olhos são as janelas para a alma"
                            Edgar Allan Poe

Preciso dizer mais alguma coisa? A frase de Poe resume tudo, e não existe outra janela melhor para mostrar a pureza das crianças.


Mas temos de tomar cuidado, precisamos realçar o olhar e não transformar a criança em um vampiro ou um gato no meio da noite.

# Dica 2: Pele | Textura

Algumas semanas atrás fui visitar alguns parentes, então vi algo que me deixou revoltada, um pôster recente com várias fotos de uma pequetucha de 2 anos, onde a pele da menina parecia um acúmulo de camadas de Gaussian Blur!
Acredito que uma das melhores coisas em ser mãe é guardar as fases em que seu filho passou, a transformação da pele escamada de um recém-nascido à maciez da sua infância, as primeiras casquinhas de machucados e espinhas da pré-adolescência!


A fotografia ajuda a guardar o desenvolvimento de seu filho, então não temos o direito de acabar com essas lembranças simplesmente passando uma pasta no Photoshop!
A minha maior regra para tratamento de pele é: não apagar a identidade da pessoa, seja cicatriz, verruga ou mancha de nascença ou adquirida pelo longo da vida, por mais que o cliente insista.
Imaginem se eu retirasse minha pinta do pescoço?! Eu iria dizer: Essa não sou eu!!!


Podemos interferir em casos sutis como uma picada de mosquito, algo momentâneo, mas sempre respeitar a textura da pele e sua estória de vida.

# Dica 3: Cor

Criança é vida! Então nada mais óbvio que valorizar as cores ao seu redor.


Com bom senso vale a pena dar uma puxada na vibração ou saturação das fotos.

# Dica 4: Pele | Cor

Assim como a textura, não podemos esquecer da cor da pele. Com a onda de presets do Lr e filtros do Instagram, não podemos transformar a criança em: Shrek, Smurf, Minion ou Barney!
Estamos falando de crianças e não de personagens coloridos para atraí-las, então, devemos tomar cuidado na hora de escolher os efeitos.


Esta é uma ótima foto para exemplo, aqui apliquei um efeito sutil, levando a tonalidade geral da foto para palha com temperatura quente, respeitando a cor  de pele destacando-a do fundo.

# Dica 5: Luz

Toda criança traz consigo um brilho, seja ele no olhar ou no sorriso, cabe a nós destacar essa qualidade.


Aumente um pouco os níveis de branco e realce, isso irá passar a energia dos pequenos.

Espero que tenham gostado, e mais que isso, quero ouvir as suas dicas!
Pra você o que mais é importante no tratamento de fotos infantis ? Bjoks

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Falando de Lightroom | Facebook


Atendendo mais um pedido pelo face, vamos falar sobre como exportar as fotos diretamente do Lr para o Facebook. Este post vai ser mais longo pois irei explicar no passo-a-passo cada função, então respira fundo, pega uma bacia de pipoca e vem comigo ;)


Com o atalho ' tecla G ' vamos para Biblioteca < Serviços de publicação < Facebook < Configurar...;


  • Serviço de publicação: aqui nós iremos nomear o nosso conjunto de configurações;

  •  Conta do Facebook: temos que autorizar uma conta para que sejam feitos os post's;



Automaticamente o seu navegador irá abrir uma janela de autorização, clique em OK, em seguida volte para o Lr e clique em OK novamente;






  •  Álbum do Facebook: podemos selecionar um álbum existente, ou criar um novo, eu escolhi a opção para a minha linha do tempo;


  •  Título do Facebook: aqui iremos escolher o tipo de descrição que aparece no face, Nome do arquivo, Título IPTC ( configurado nos metadados ) ou Deixar em branco;


  •  Nomeação de arquivos: podemos renomear os arquivos ( clique aqui );


  •  Vídeo: o face só aceita no álbum de vídeos;


  •  Configurações de arquivos: selecionamos a extensão do arquivo JPG, e a qualidade. Como o face sempre detona tudo, eu coloquei 100;


  •  Dimensionamento de imagens: esta é uma das partes mais importantes, nós podemos alterar o tamanho da imagem. A melhor opção é redimensionar pela ' Aresta longa ', pois assim definimos um padrão pelo lado maior da imagem pela quantidade de pixels. É importante selecionar a opção ' Não ampliar ', pois assim a mesma não será aumentada se não possuir o valor de pixels definido, evitando distorção;


  •  Nitidez da saída: é interessante aplicar nitidez para tela com intensidade padrão;


Por fim podemos configurar os Metadados e Marca d'água ( farei um post específico para cada um ) , note que todas suas configurações estarão destacadas no lado direito;


Finalizada esta etapa podemos ver na coluna esquerda o serviço de publicação, juntamente com a coleção, caso queira criar novas coleções/álbuns, clique com o botão direito e vá em ' Criar Coleção... ';



Nós temos 3 opções, a primeira é criar um novo álbum, com localização, descrição e privacidade;


A segunda é selecionar um álbum que já existe dentro do seu perfil; 


E a última opção é selecionar um álbum dentro de um não-usuário, ou seja, uma página que você administre;


Esta nova coleção irá seguir as configurações do serviço de publicação, exemplo, você pode ter um serviço de publicação com marca d'água, todas as coleções irão seguir este padrão, e também pode ter um outro sem marca d'água, com as mesmas coleções, porém irão seguir as configurações deste serviço.


Para criar um novo serviço, clique com o botão direito e vá em ' Criar outro serviço de publicação via "Facebook"... ', e faça sua configuração.





Ufa! Alguém traz um suquinho aê porque a pipoca já acabou! kkkkk







Na Biblioteca, com suas fotos selecionadas, arraste-as para a coleção desejada, aqui elas entrarão na lista de publicação;


Vá na coleção, no canto direito irá aparecer o botão ' Publicar ', clique e acompanhe o envio pela barra de status.

Fim!!!!!


É assim que vai ficar no seu face :D

Espero que tenham gostado, e após um post tão longo sobre Lr, irei atender outro pedido do face que serááááááááá ..........

Que rufem os tambores !!!!!!







Tratamento de fotos infantis! ˆˆ Eu ameeeei o pedido e com certeza vou dar as minhas dicas!
Beijos e abraços, até a próxima.

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Falando de Lightroom | Importação


E chegamos há um dos post's mais esperados... Importação!

Estamos acostumados com o Ps onde abrimos as fotos, editamos, e mandamos salvar por cima ou como um novo tipo de arquivo. Como já falamos no post sobre Interface, o Lr nos dá opção de organizar, aplicar metadados, tratar, fazer pequenos ajustes de edição, e na exportação, além de escolher o local e extensão do arquivo, podemos redimensiona-lo e aplicar marca d'água, individual ou em lote.

Afinal o que acontece de verdade ???

Enquanto no Ps trabalhamos diretamente nos pixels, fazendo com que percamos qualidade de imagem e arquivo, no Lr trabalhamos com link, onde direcionamos a ele nossos arquivos brutos, trabalhando somente com instruções sem perder qualidade.

Comecemos então o processo:


Depois de Criar um Catálogo, no módulo Biblioteca, clicamos no botão ' Importar ' ou usamos o atalho Cmd Shft I / Ctrl Shft I;


No botão ' Selecionar uma origem ' podemos escolher arquivos do HD interno, externo, a câmera conectada no computador ou um leitor de cartão;


No botão central temo as opções:

  •  Copiar como DNG
De forma simples e direta : 
Canon - CR2
Nikon - NEF
Adobe - DNG

A extensão para RAW da Adobe é mais leve e não altera a qualidade do arquivo.

"Thaynara você usa DNG ? " - Não, devido meu fluxo de trabalho.

  • Mover
Aconselho NÃO utilizar esta opção, pois se sofrer qualquer tipo de interrupção, como queda de energia, você irá perder seus arquivos.

  • Adicionar
Como expliquei lá em cima você adiciona o link direcionando ao Lr onde estão os arquivos originais.

  • Copiar
Deixei essa opção por último pois temos mais opções no terceiro botão que é o local onde iremos salvar os arquivos.


No terceiro e último botão temos a opção de selecionar o destino, seja ele em um HD externo, interno, pastas etc;


Para qualquer forma de importação ( menos Adicionar ), o Lr nos dá opção de fazer um backup durante o processo, vá em Tratamento de arquivos < Fazer uma segunda cópia para: < Escolher pasta ... ;

No segundo tópico podemos renomear os arquivos, caso queira escolher um modelo diferente e até mesmo criar, siga o mesmo caminho do post Nomeação de Arquivo;


A seguir temos o tópico ' Aplicar durante a importação ' com opção de ' Configurações de Revelar ' onde podemos aplicar presets ( o que também não aconselho pois precisamos dos arquivos brutos ), Metadados e Palavras-chave;  


Por último temos o ' Destino ', onde de acordo com o local que foi selecionado no primeiro botão desta coluna, ele nos mostra as pastas que serão criadas, a quantidade de arquivoss que irá ficar, etc.


Botão Importar e fim!

Fica livre para comentar e compartilhar ;) Inté